Arquivo da tag: dêitico

A função dos dêiticos na organização do texto

Por meio do presente estudo, busca-se explorar as teorias relativas aos sistemas referenciais da língua e aplicá-las em análise prática. Para tanto, o trabalho está estruturado de modo a abordar, em sentido amplo, as definições de texto; as origens, os conceitos e os mecanismos da dêixis. De maneira restrita, analisa-se a organização temática e estrutural do primeiro capítulo do romance A jangada de pedra, de José Saramago, com relevo para a função dos elementos dêiticos.
Da presente análise, pode-se concluir sobre a importância do papel desempenhado pela dêixis, não somente no processo de articulação mas também na criação de diversos efeitos de sentido constitutivos da significação total do texto.
No que se refere especificamente ao texto em estudo, nota-se que os elementos responsáveis pelo funcionamento do mecanismo referencial das línguas indo-europeias caracterizam-se, em uma primeira leitura, como instrumentos utilizados em favor da coesão textual. Em uma apreciação mais atenta, descobre-se a maneira como o autor, consciente ou inconscientemente, lança mão desses elementos para avançar e retroagir no eixo de sucessividade em que se estrutura a linguagem, e consequentemente a narrativa, criando a ilusão de rompimento do processo de conectividade sequencial e expressando o efeito de simultaneidade de ações. Sob esse aspecto, pode-se observar o emprego, se não inovador pelo menos pouco frequente, dos elementos de referência ao contexto verbal com dupla função – anafórica e catafórica simultaneamente, com o auxílio da repetição (posterior ao elemento anafórico) do termo antecedente.
Outra conclusão que se pode tirar por meio da realização deste trabalho está relacionada com a função desempenhada pela categoria de pessoa como facilitadora da leitura, tendo em vista a pontuação pouco convencional do texto de José Saramago – não há marcação para as entradas de diálogos entre as personagens, bem como entre narrador e personagens e narrador e leitor. O rico dialogismo que depreende da obra é obra da utilização perspicaz dos pronomes pessoais, que instauram os actantes das três formas de discurso – direto, indireto e indireto livre. Cabe destacar a utilização de pronomes de terceira pessoa com valor de dêiticos puros, contrariamente ao uso comum como dêixis negativa, nos casos em que o narrador – designa por meio de tratamento formal – a personagem como sua alocutária do processo de comunicação.

Clique no link abaixo e leia o texto na íntegra.

BAIXAR / IMPRIMIR: A função dos dêiticos na organização do texto